Jogos online e offline de RPG e Tabuleiro.

The Witcher: o RPG online de ação

1 20

The Witcher é um jogo de RPG online de ação desenvolvido pela CD Projekt RED e publicado pela Atari.

Focado no mundo dos bruxos medievais, esse game tem tudo o que um bom jogo do estilo medievo precisa ter: muita magia, seres fantásticos e mágicos, um cenário medieval característico em figurinos e cenas, muitas batalhas, guerras e aventuras!

Quer saber mais sobre esse jogo incrível e adentrar em mundo de magia e aventura? Acompanhe!

The Witcher: Action RPG online

A série The Witcher nem sempre fez todo o sucesso que faz hoje.

A verdade é que o jogo nasceu desenvolvido para PC, sem grandes pretensões, porém fez muito sucesso entre os fãs e acabou superando as expectativas de seus idealizadores que não perderam tempo em investir na série e expandir as plataformas de publicação.

The Witcher: o RPG online de ação 1
Imagem por Rob Obsidian no Flickr, Imagem com modificações. Clique para acessar o site oficial de The Witcher.

Neste artigo preparamos para você um especial sobre o game, vamos apresentar a você a origem da série, o mundo do jogo e trazer muitas outras informações sobre The Witcher para todos os fãs do game.

Então, se você conhece e curte o jogo fique conosco, mas se você nào conhece, aproveite para fazer uma nova jornada a este mundo magico repleto de ação! Quem sabe esse não era o game que você procurava para jogar? Confira!

The Witcher Action RPG: a origem

Este jogo que conta com vários títulos publicados segue a história de Geralt de Rívia, um dos últimos bruxos existentes na Terra, e diferente de outros games do estilo precisa ser jogado sequencialmente, pois cada novo título traz continuações da história do personagem Geralt.

Portanto, muitos fãs consideram esse game como um autêntico representante dos RPGs no mundo online, já que do inicio ao fim todas as escolhas, inclusive as morais, feitas pelo jogador, vão influenciar o andamento da história!

A série nasceu de uma coleção de livros escritos pelo polonês Andrzej Sapkowski e publicados na década de 1990, e assim como o game The Witcher, todos os títulos literários centram-se nas aventuras do bruxo Geralt of Rivia.

A série conta com cinco livros dos quais somente três foram publicados no Brasil: O Último Desejo, A Espada do Destino, O Sangue dos Elfos e Tempo do Desprezo.

Imagem por BagoGames no Flickr, Imagem com modificações.

Os contos de Andrzej Sapkowski que inspiraram a criação do game frequentemente apresentam reinterpretações de históricas clássicas de contos de fadas como a Branca de Neve e o Gênio da Lâmpada.

A história que abre o primeiro livro, intitulada de “O Bruxo” é justamente o ponto de partida do enredo do game. Neste conto, Geralt of Rivia precisa salvar uma princesa que foi amaldiçoada a se transformar em um monstro horrendo e ferroz.

Logo de cara, já é possível imaginar que tipos de aventuras esperam o jogador no mundo de The Witcher, não é mesmo?

The Witcher Action RPG: o mundo do jogo

A história se passa em um mundo medieval fantástico, este mundo é dividido entre diferentes reinos ao Norte, como os reinos de Temeria, Redenia, Aedirn e Kaedwen, e o grande e poderoso império de Nilfigaard ao sul.

Embora não seja citada nos jogos, nos livros ocorre uma terrível guerra quando Nilfgaard tenta invadir os reinos ao norte, e as consequências desse conflito, contudo, repercutem por todo o mundo de The Witcher.

Como um bom mundo de fantasia, o cenário possui do game possui personagens típicos desse contexto como elfos, anões, criaturas sobrenaturais, e os bruxos.

Mas, não espere ver bruxos com varinhas mágicas e seus tradicionais chapéus pontudos. No cenário de The Witcher os bruxos são humanos que passaram por mutações para poderem ter reflexos e força acima do normal. Os bruxos são matadores especializados em eliminar monstros e demônios.

Em um mundo onde os bruxos estão em decadência e são mal vistos crescentemente pela sociedade, Geralt of Rivia é especial mesmo entre eles, pois foi o único sobrevivente de uma mutação diferente em seu treinamento e acabou adquirindo habilidades únicas.

The Witcher: o RPG online de ação 2
Imagem por Stefans02 no Flickr, Imagem com modificações. The Witcher 3.

Como efeito colateral, Geralt of Rivia ficou com os cabelos totalmente brancos. Logo, não é difícil de identificar ele no game.

Portanto, destruir monstros, salvar princesas, participar de batalhas épicas e adentrar em uma sociedade medieval fantástica e complexa, fazendo tanto aliados quanto inimigos é o que jogador pode esperar em The Witcher!

The Witcher Action RPG: ficha técnica

O Jogo foi criado pela CD Projekt RED e desenvolvido pela Atari para Windows e Xbox 360. Confira a ficha do game a seguir:

  • Gênero: RPG eletrônico de ação;
  • Diretor: Jacek Brzeziński;
  • Produtor: Maciej Miąs;
  • Escritores: Artur Ganszyniec, Sebastian Stępień e Marcin Blacha;
  • Artista: Adam Badowski;
  • Compositores: Adam Skorupa e Paweł Blaszczak;
  • Motor: Aurora Engine;
  • Plataformas: Microsoft Windows Xbox 360.

O game foi portado para consoles PlayStation 3 e Xbox 360 e lançado como The Witcher: Rise of the White Wolf em 2002.

The Witcher Action RPG: jogabilidade

Este game é feito para um único jogador que precisa desvendar os mistérios do mundo de The Witcher para completar o jogo. O game conta com três títulos lançados, The Witcher, The Witcher 2: Assassins of Kings e The Witcher: Wild Hunt.

Recomenda-se jogar desde o primeiro, pois a história é sequencial, e começar pelo terceiro ou segundo título seria como começar a ver Game Of Thrones no meio da série.

No cenário do game há três câmeras disponíveis: duas em perspectiva de cima, usando o mouse par controlar e uma câmera por trás do ombro, fazendo com que o jogador fique mais perto do combate, mas limita um pouco a visibilidade.

The Witcher usa uma versão muito modificada da Aurora Engine desenvolvida pela BioWare. Uma das principais características dessa opção é que o é cenário do game é desenvolvido exatamente como seus criadores imaginaram, em vez de usar um sistema baseado em tiles, que são aqueles que agrupam imagens pequenas para formar imagens maiores.

Cenário de The Witcher.

Todos os ambientes foram desenvolvidos no software 3ds Max e então exportados para a engine do jogo, como resultado, os desenvolvedores conseguiram criar em The Witcher ambientes únicos ao invés de reciclar objetos em tiles.

A versão da engine modificada também permite pintura de texturas e isso somado a outras funcionalidades, como sombras ultrarrealistas, fazem com que o jogador tenha uma experiência incrível ao jogar o game!

The Witcher Action RPG: dicas de jogabilidade

No sistema de combate do game o jogador pode escolher entre três estilos de lutas a serem usados, no modo rápido, por exemplo, permite ataques muito velozes e furiosos, ideal para inimigos ágeis.

Já o modo forte pode ocasionar danos maiores aos inimigos em troca de menor velocidade de ataque e o estilo grupo permite ataques alternados, o que é bom para quando Geralt estiver cercado de inimigos.

A alquimia também é uma parte muito importante do game, pois permite que o jogador crie diferentes poções, por exemplo, para aumentar a vida ou melhoram a regeneração, permitir visão no escuro, entre outros benefícios. Portanto, invista nas poções!

As receitas podem ser aprendidas pelo jogador através de pergaminhos ou de experimentação.

E mais, em The Witcher as decisões morais que o jogador toma podem se repercutir em eventos futuros que vão influenciar o personagem, portanto, pense bem quando tiver que tomar qualquer decisão no game!

E se você espera decisões simples, do tipo “preto ou branco”, pode esquecer, pois as escolhas que o jogador precisa fazer no game são de natureza bem mais complexa, às vezes é preciso, inclusive, escolher a melhor opção entre duas coisas ruins!

Por fim, para inspirar você em suas aventuras futuras nesse mundo incrível, fique com o trailer oficial de The Witcher 3: Wild Hunt!

Official Launch Trailer – The Witcher 3: Wild Hunt

Até a próxima aventura no aqui no Mais RPG!

1 comentário
  1. Franklin Diz

    Só conheci o universo The witcher, quando lançaram o terceiro jogo, gostei bastante e uma coisa que é peculiar e interessante sobre esse jogo é que ele tem um mini jogo de cartas chamado Gwent que virou jogo de verdade, lá também você tem acesso a vários personagens do universo, muito bom também.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.